Brésil Biographie Galerie Editions Liens Contact
  Apresentação   Economia   O Turismo   Arte, festas e tradições

Economia

A história econômica do Brasil é assinalada por uma sucessão de ciclos, cada um explorando uma matéria-prima de exportação, apoiando-se principalmente no sistema da escravatura: o ciclo do pau-brasil no início da colonização; o ciclo da cana-de-açúcar nos séculos XVI e XVII; o ciclo do ouro e das pedras preciosas no século XVIII; o ciclo do café e da borracha até o começo do século XX. Só a partir de 1930, graças a uma importante industrialização, é que o Brasil se orienta para uma economia moderna.

O Brasil situa-se entre as dez maiores potências econômicas mundiais, mesmo se ainda hoje persiste um desequilíbrio importante entre a região norte, bastante pobre, e o sul, onde o nível de vida é superior.

Brésil - MinasA indústria e as minas

Mais de um terço do PNB brasileiro provém das indústrias e das minas. É de salientar os bons resultados, principalmente nos seguintes setores: a indústria de automóveis (10° parque de automóveis do mundo), a siderurgia, os estaleiros navais, a indústria aeronáutica (mais de 5000 aviões construídos, entre os quais o famoso “Tucano”), a produção de máquinas agrícolas, os eletrodomésticos, a indústria têxtil, a indústria agro-alimentar e a indústria química. Por outro lado, o Brasil situa-se entre os dez primeiros produtores mundiais de: ferro (1°), estanho (2°), bauxita (3°), manganês, alumínio e ouro.

O complexo mineiro e industrial de Carajás, no sul de Belém, possui as mais fabulosas reservas de minério e de pedras preciosas ou semi-preciosas do mundo.

A energia

A produção de petróleo no Brasil garante 60% das necessidades internas em carburante. O maior complexo petroquímico do país situa-se no Estado da Bahia. Graças essencialmente às barragens de Itaipu (a maior, próxima de Foz do Iguaçu) e de Tucurui (no sudeste da bacia amazônica), a força hidroelétrica do Brasil representa um potencial bastante elevado (10° lugar mundial).

Brésil - AgriculturaA agricultura

O setor agrícola coloca o Brasil à frente dos maiores produtores mundiais: 1° em café e cana-de-açúcar; 2° em laranja e cacau; 3°em soja e milho; 4° em tabaco, vindo em seguida a mandioca e o algodão. A agro-pecuária chega em 3° lugar mundial, principalmente bovinos, na região sul e no Mato Grosso, fazendo do Brasil um grande exportador de carne.

O comércio

O Brasil é um dos quatro parceiros do Mercosul e um dos principais clientes da União Européia. Tendo sido, ainda há pouco tempo, fornecedor tradicional de matéria-prima e de produtos alimentares, o Brasil começou a diversificar suas exportações e impõe-se hoje no setor dos produtos manufaturados, tais como os produtos metalúrgicos, os automóveis e o material de transporte, os instrumentos mecânicos, os produtos sederúrgicos, sucos de frutas e conservas. Os produtos primários (café, soja, ferro, cacau, tabaco, milho) representam apenas um terço das exportações.

As redes de comunicaçãoAs redes de comunicação

A rede rodoviária brasileira garante mais de 60% do transporte de cargas e cerca de 90% do transporte de passageiros. Com mais de sessenta aeroportos civis, um terço dos quais internacionais, a rede aérea está em contínuo desenvolvimento. A “ponte aérea” Rio-São Paulo é uma das mais densas do mundo, com um avião ligando as duas cidades cada quinze minutos!